A Amil comprou o plano de saúde Lincx para reforçar a sua atuação na alta renda

A Amil Assistência Médica comprou 100% do plano de saúde Lincx por R$ 170 milhões. A empresa enviou comunicado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) informando sobre a aquisição.

O valor acertado será pago após a conclusão de um processo de auditoria e será dividido em quatro parcelas.

A Lincx atua no segmento de clientes de alta renda e não possui endividamento, afirma o comunicado. A companhia possui cerca de R$ 20 milhões em caixa e sua receita anualizada em 2011 é de cerca de R$ 220 milhões.

Todos os contratos previamente realizados pela Lincx serão honrados, afirmou a Amil.

A Lincx tem uma carteira com 36 mil beneficiários, sendo 30 mil em planos de saúde (sendo aproximadamente 76% dos clientes pessoa jurídica) e 6 mil em planos odontológicos, e atua principalmente no mercado de São Paulo, com filiais em Londrina e no Rio de Janeiro.

“Antes desta aquisição, a Amilpar já atendia o segmento de alta renda através da marca própria AMIL ONE, lançada em 2010, e agora aumentará significativamente sua presença neste mercado”, informou a operadora.

A efetivação da operação está sujeita à aprovação da ANS (“Condição Suspensiva”) e também será submetida à análise do Sistema Brasileiro de Defesa da Concorrência (CADE).

Clientes da Lincx, um dos planos de saúde mais caros do País, ligaram ontem para a operadora, com sede em São Paulo, após as notícias de que a empresa foi vendida para Amil, uma das maiores operadoras de saúde do país.

A dúvida é saber como ficará Lincx, considerada uma prestadora de serviço elitista, com a transferência dos planos. Mais de 70% dos clientes da Lincx são empresas, que oferecem o plano a seus altos executivos.

Do ponto de vista de gerenciamento de marcas, um dos grandes desafios da Amil será preservar a reputação da Lincx. Consumidores de alto poder aquisitivo costumam preferir marcas que lhe deem status e tendem a torcer o nariz para marcas mais populares, sobretudo em uma questão tão valorizada e pessoal como cuidados com a saúde.

De acordo com a gerência de comunicação da Lincx, não foram muitos os clientes que ligaram para a empresa após o anúncio. A avaliação da companhia é de que os seus consumidores compreenderam a aquisição pela Amil e não estão preocupados.

Segundo a gerência de comunicação, a Lincx está explicando para aqueles que a procuram que nada mudará com a aquisição e que a companhia não passará a oferecer um produto massificado. A Lincx será mantida como uma plataforma separada na Amil, que criou uma divisão para atender exclusivamente o segmento de poder aquisitivo mais alto. Mas, como a aquisição depende de aprovação por parte dos órgãos reguladores, a Lincx ainda não pode enviar um comunicado oficial aos seus clientes.

Após venda para Amil, clientes da Lincx buscam explicações

Para dar credibilidade ao projeto, o próprio dono da Lincx, Silvio Corrêa Fonseca, vai permanecer à frente dos negócios para alta renda na Amil.

O empresário, formado em oftalmologia pela Faculdade de Medicina de Santos, fundou a Lincx em 1994, depois de ter sido responsável pela entrada no Brasil da operadora Omint, com a qual passou a concorrer no segmento de alta renda.

Ações da Amil em alta

Do ponto de vista operacional, a aquisição traz sinergias e agradou os investidores da Amil.

As ações da empresa registraram um desempenho bem acima do Ibovespa, o índice da bolsa. Em 2011, os papéis subiram 13%, sendo que o Ibovespa caiu 7,5%. Em doze meses, ações da companhia acumulam valorização de 55%, enquanto o Ibovespa subiu 6,5% no período.

A Amil pagou um preço elevado pela Lincx. Em entrevista ao jornal Valor Econômico, Fonseca afirmou que o acordo foi “interessante” e que a Amil pagou o equivalente a quase dez vezes a geração anual de caixa anual da Lincx, pelo critério Lajida (lucro antes dos juros, impostos, amortização e depreciação). As negociações estenderam-se por cerca de um ano.

A Amil já havia criado uma marca, a One Health, para disputar o segmento de alta renda com a Lincx e a Omint. Mas, enquanto a One Health possui 5 mil clientes, a Lincx detém uma carteira de 36 mil beneficiários.

2comentrios para “A Amil comprou o plano de saúde Lincx para reforçar a sua atuação na alta renda”

  1. Elza,

    A única coisa a fazer é registrar a sua demanda, através do numero 0800-021-2583, e torcer para terem mais associados na mesma situação.

  2. elza isabel da silva disse:

    Sou associada recente da Amil: Porém aonde esido em Ariquemes Rondônia ninguém atende pela Amil e preciso de tratamento alguns faço em São Paulo mas moro aqui em RO. O q Fazer.

Deixe um comentrio